Com 169 lojas, rede americana de supermercados entra com pedido de falência e culpa a Amazon

A rede de supermercados norte-americana Tops Markets, recentemente, entrou com pedido de falência culpando a competição da Amazon e outras rivais de custo mais baixo, além da dívida que possui e a queda dos preços de alimentos. Esses fatores “a forçaram a se reorganizar”, de acordo com o jornal The New York Post.

No documento enviado à corte norte-americana, a competição com a Amazon e outras gigantes do varejo também ficaram mais difícil por conta das mudanças no gosto dos consumidores, a força de trabalho sindicalizada e o poder de preço das concorrentes.

Hoje são 169 lojas operando nos estados de Nova York, Pensilvânia e Vermont. Segundo a empresa, todas continuarão operando normalmente enquanto a empresa propõe seu plano de reestruturação, graças a uma uma linha de financiamento de US$ 265 milhões

A rede foi comprada do fundo de private equity do Morgan Staleny em 2013, que, por sua vez, havia adquirido a Tops seis anos antes da varejista holandesa Koninklijke Ahold Delahaize NV.

Nos Estados Unidos, outras redes de supermercados têm sofrido com o crescimento da Amazon nos Estados Unidos. Desde que a gigante adquiriu a Whole Foods, supermercado de alimentos orgânicos e naturais, a concorrência “ficou mais difícil”.

Fonte: Infomoney